domingo, 11 de dezembro de 2016

Diante da crise, Verão deve gerar 3 mil vagas temporárias em Ubatuba





Os restaurantes, bares e quiosques podem aumentar os assalariados em até 30%, de dezembro a fevereiro; setor de hospedagem acrescenta 15%

Por Raell Nunes, de Ubatuba


Perante a crise que abalou o país inteiro, deixando mais de 12 milhões de desempregados este ano, Ubatuba ainda pode gerar milhares de empregos temporários. Entre este mês até o final do carnaval as pessoas terão a chance de demonstrar eficiência no serviço para tentar conseguir um registro na carteira durante um período mais longo.




Segundo o Sinhores (Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Litoral Norte), o município deve propiciar de 2,5 a 3 mil trabalhos provisórios. Os restaurantes, bares e quiosques podem aumentar os assalariados em até 30%. Já no setor de hospedagem, 15%. O ramo de hospedaria geralmente já tem uma equipe mais completa o ano todo, por isso a demanda menor.
Conforme o sindicato, as reservas – que são diferentes de ocupações – para hotéis no ano novo já estão em cerca de 60%. Na temporada passada, no mesmo período, já se tinham 80% querendo fazer a solicitação de estadas na região. A Prefeitura informou que cerca de 1 milhão de pessoas devem passar por Ubatuba na alta temporada.
“Existem dois perfis de turistas, os que vêm no feriado e os que estão de férias de Verão. Esse período [de dezembro a fevereiro] é bem movimentado e gera mais contratações temporárias. Algumas empresas reaproveitam funcionários antigos”, explicou José Carlos de Souza, secretário do Sinhores.


Oportunidade

João Carlos Guimarães, 24 anos, entrou para trabalhar de garçom temporário num quiosque na Praia Grande, em 2014. O gerente do estabelecimento gostou do seu trabalho e ele permanece no local até hoje. Guimarães trabalha com mais dois garçons, três cozinheiras e um barman.
“Meu chefe já pegou para trabalhar um garçom e uma cozinheira. Acho que vai pegar mais um. Fora da temporada é mais fraco nos quiosques. No final de semana, quando faz sol ou é feriado, tem mais movimento. As férias de julho também são boas. Mas no verão a praia fica lotada”, acrescentou.
Existem 84 quiosques em Ubatuba, distribuídos no Itaguá, Maranduba, Praia Grande, entre outras localidades. As empresas que também geram empregos são lojas de conveniência, feiras artesanais e grandes firmas nacionais instaladas na cidade. Os empreendimentos de hortifruti, fábrica de gelo, ramo da pesca e vendedores ambulantes contribuem para o aumento. Pelo calor, os sorveteiros ocupam muitas vagas no âmbito.
Diferente de João, Giovana Lisboa Cruz Santos, 32 anos, está desempregada há seis meses. “Pretendendo arrumar algo nessa temporada. Tenho experiência. Já trabalhei de ajudante de cozinha, camareira e também faço faxina. Estava recebendo o seguro, mas agora já acabou. Espero que a temporada seja boa”, afirma.
Segundo o Balcão de Empregos de Ubatuba, 547 empresas procuraram o órgão público para fazer o cadastramento. De janeiro a novembro deste ano, a repartição encaminhou 1.678 pessoas para trabalhos. Durante a mesma data, 804 moradores de Ubatuba garantiram empregos.


FONTE..............www.tamoiosnews.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário