quarta-feira, 5 de outubro de 2016

SATO AFIRMA QUE UNIVERSIDADE E PRONTO ATENDIMENTO SERÃO UMA REALIDADE EM SEU GOVERNO.

Escrito por Jornalismo
Em entrevista coletiva, o novo prefeito também disse que vai abrir o teatro, arrumar ruas e praças e tomar medidas referentes ao transporte coletivo

Por Raell Nunes, de Ubatuba


Foto: Raell Nunes

























O prefeito eleito Délcio Sato, em entrevista coletiva realizada na terça-feira (4) no Ubatuba Palace Hotel, afirmou que uma universidade e um pronto atendimento serão uma realidade em seu governo. Além disso, ele prometeu rever o transporte coletivo e o universitário, arrumar vias e dar devida manutenção às praças e pontos turísticos do município.
Sato (PSD) confirmou também que vai reabrir o teatro de Ubatuba. “Vamos abrir sim. Um prédio que teve um investimento tão alto [mais de 10 milhões] e está parado, é realmente jogar o dinheiro público fora. A ideia é que no primeiro ano do meu governo essa situação do teatro já esteja resolvida”, enfatizou.







Em relação à transição de governo, o advogado disse que vai investir em pessoas mais técnicas em suas secretarias. Para ele, é preciso capacitar esses novos gestores, pois o poder público tem muitas burocracias que, às vezes, não lhes é de conhecimento. Em suas palavras, esses próximos meses serão de capacitação para que todos estejam preparados e cientes do que farão em suas pastas.
Questionado sobre a sintonia que o Poder Executivo deve ter com o Poder Legislativo, o novo prefeito explicou que tentará ser o mais harmonioso possível. O representante do PSD ainda falou que esses dois poderes precisam somar para Ubatuba crescer em conjunto.



.
Leia, na integra, as perguntas da reportagem do Tamoios News ao novo prefeito de Ubatuba.
Tamoios News (TN) – O seu plano de governo prevê a implantação de uma universidade. Como será?
Sato (ST) – Nós vamos sentar, conversar e ver as possibilidades de implementações de cursos. Recebi uma ligação da UNITAU (Universidade de Taubaté) para que possamos resgatar esses cursos que já existiam aqui. Mas essa implantação não será da noite para o dia. É algo que mais demorado. Já temos o prédio da UNITAU, então é mais efetivo que comecemos por aí.
TN – O plano também prevê um Pronto Atendimento. Então, o Pronto atendimento e a universidade serão uma realidade no seu governo?
ST – Sim. Sem dúvida. Inclusive já estive conversando com profissionais da área de saúde. Existe também obras já encaminhadas, duas UPAs (Unidade de Pronto Atendimento), que vamos dar seguimento. Quando se fala em pronto atendimento depende de um prédio e a construção demora um pouco mais, mas esse projeto seguirá de forma paralela. Vamos concluir na nossa administração, com certeza.
TN – Desenvolver um projeto, junto com os Governos Estadual e Federal, para duplicação da Rod. Rio-Santos no trecho que liga Caraguatatuba a Ubatuba está na sua proposta para a cidade. Como fará isso?
ST – A duplicação é uma obra que precisamos. Vou cobrar intensamente do governo do Estado. Estamos em parceria com o prefeito Antônio Carlos (PSDB) e o Felipe Augusto (PSDB), que foi eleito agora [em São Sebastião]. Está tudo na minha pauta para dialogar com o governo do Estado e resolver essa questão.  Também temos a ambição da duplicação do trecho da BR 101 entre a Praia Grande – Trevo do Perequê-açú. Vamos conversar com o Gilberto Kassab (PSD) para agilizar isso.
TN – O transporte coletivo da cidade é um problema. Comente essa situação.
ST – Não conversei com empresa nenhuma ainda sobre transporte coletivo. Existem regras a serem cumpridas na questão da concessão. Eu tenho visto e ouvido muito que nesse quesito tem-se deixado muito a desejar. Vamos fazer uma cobraça efetiva. Se a empresa responsável quiser fazer o que está na concessão, ok. Se não, vamos ter que tomar providências.
TN – E o transporte universitário?
ST – Sobre o transporte universitário, eu preciso conversar com os universitários. Quando estávamos em época de campanha não se tinha nem um ônibus para eles irem à faculdade. Temos que ver a possibilidade de averiguar quanto que custa um ônibus. A princípio, comprar o veículo seria melhor do que repassar verba para uma empresa privada. Assim eles teriam condução nova que também seria usado para nossa administração.


Nenhum comentário:

Postar um comentário