sábado, 8 de outubro de 2016

FILIPE TOLEDO MANDA JOHN JOHN LIDER DO RANKING PARA A REPESCAGEM.....

Em bateria espetacular, Toledo supera líder do ranking com virada no fim, enquanto Gabriel não tem muita dificuldade para avançar. Mineirinho será o rival do havaiano




Na bateria mais disputada até aqui na etapa de Hossegor, Filipe Toledo conseguiu o que parecia impossível. Precisando de 9.97 para virar a cinco minutos do fim, o paulista voou para um lindo aéreo que lhe valeu um 10.00 - a primeira nota máxima do evento -, desbancando ninguém menos que o líder do ranking John John Florence.




Com 18.47 de pontuação (9.07 + 9.40), o havaiano terá de disputar a repescagem, assim como Stuart Kennedy, que ficou em terceiro, com 12.03 (6.50 + 5.53). O adversário de John John no round 5 será o brasileiro Adriano de Souza, o Mineirinho. Principal rival do camisa amarela na briga pelo topo do ranking,  Gabriel Medina não teve muita dificuldade para passar direto às quartas. Com 14.17 de pontuação, o paulista bateu o compatriota Caio Ibelli (9.13) e o americano Kolohe Andino (8.74) na bateria 3.



Filipe Toledo foi o grande destaque da quarta fase da etapa de Hossegor (Foto: Divulgação/WSL)Ainda na quarta fase, Adriano de Souza esteve a dez minutos da classificação direta. Contudo, o brasileiro acabou levando uma virada do australiano Matt Banting e terá que disputar a repescagem, assim como o havaiano Keanu Asing. A competição prossegue neste domingo, com chamada às 3h (de Brasília). Haverá chamada também para o torneio feminino, que está no round 4. A previsão da WSL é que o evento se encerre na segunda-feira.
- Eu nem sabia que precisava de um high score e decidi arriscar. Acabei sendo feliz. O mar está muito louco, e eu estou me divertindo muito aqui. Foi uma bateria muito difícil, o John John é um cara que eu respeito muito, além de ser um ótimo amigo. Competir contra ele e contra o Stuart Kennedy você tem que buscar ondas grandes - disse Filipinho.
01
baterias muito disputadas

A bateria 2 foi a mais disputada de toda a etapa até aqui, registrando as maiores médias de nota competição. Demonstrando muita confiança, John John Florence abriu com um 7.33, mas logo foi passado pelos dois rivais. Com um 5.33 e um 4.43, Filipinho precisava de um 6.18 para virar. Pouco depois, Stuart Kennedy surfou para um 5.53, obrigando o brasileiro a buscar um 6.70. As coisas começaram a se complicar para Toledo, quando John John achou um onda longa de 7.67. 

John John Florence etapa frança circuito mundial (Foto: Divulgação/WSL)John John Florence terá de superar Mineirinho para seguir com chances de título na França (Foto: Divulgação/WSL)
O camisa amarela seguiu dando o seu show e ainda pegou uma onda quase perfeita de 9.07 a dez minutos do fim. Quando a bateria parecia perdida para o brasileiro, eis que Filipinho entrou num tubo que recebeu 8.50 dos jurados, passando a precisar de 8.25. Só que, minutos depois, John John pegou um 9.40, deixando a situação do paulista bem complicada. Mas a resposta foi perfeita. Filipe Toledo voou num aéreo espetacular, com direito a três manobras no lipe da onda. A nota? O unânime 10.0, que deu a vitória ao brasileiro, que precisava de 9.97 naquele momento (assista ao vídeo).
SAIBA MAIS+Mirando a ponta, Medina vence, mas vê John John também avançar na França
+Mineirinho e Filipe Toledo vencem e avançam para a 4ª fase em Hossegor
Motivado pela derrota do seu principal concorrente na luta pelo topo do ranking, Gabriel Medina tratou de se impor desde o início da sua bateria. Com dez minutos corridos, ele já tinha um 6.50 e um 7.67 contra um 5.43 e um 3.60 de Caio Ibelli, que precisava de um 8.74 para virar. Em terceiro, Kolohe Andino tinha apenas 6.57 de somatório naquele momento, necessitando de uma combinação de 14.18 para alcançar a liderança. Com a situação bem tranquila, Medina passou a administrar a bateria, chegando à vitória sem maiores problemas.
- Esperei pelos momentos certos e consegui boas ondas. Estou muito satisfeito para ter passado direto às quartas de final. Estou muito confiante, adoro surfar na França, principalmente nessas condições - afirmou o campeão mundial de 2014.
Gabriel Medina etapa frança surfe (Foto: Divulgação/WSL)Gabriel Medina fez a sua parte na quarta fase (Foto: Divulgação/WSL)
Na   abertura do round 4, Mineirinho iniciou a sua bateria a todo vapor. Com menos de três minutos corridos, ele já tinha 7.50 de pontuação, graças a um 2.50 e um 5.00. Incomodado, Matt Banting tratou de responder com um 6.50, onda que o deixava provisoriamente na segunda colocação. O brasileiro não deixou se abater e logo conseguiu um 7.33. Na lanterna da bateria, Keanu Asing passou a precisar de 8.73 para virar.
Em situação melhor, Banting passou a representar uma ameaça real para Mineirinho nos minutos finais da bateria. A cinco do término, o australiano conseguiu trocar de nota com um 7.60, assumindo a liderança. Para piorar ainda mais a situação do Mineirinho, Keanu Asing surfou para um 7.23 e pulou para a segunda colocação. Precisando de 6.78 para virar, Mineirinho não teve forças para buscar a reação, indo mesmo para a repescagem.
- Para mim, foi um ano muito difícil. Muita coisa aconteceu para mim este ano fora do surfe, o que me deixou fora d'água. Todos os campeões têm os mesmos desafios, e eu nunca tinha sido campeão antes, então eu realmente não sabia como lidar com isso. Tenho que continuar mesmo que esteja fora da briga pelo título mundial deste ano. Estou torcendo por Gabriel Medina, todo o país está torcendo por ele - comentou o atual campeão mundial. 
01
resultados do round 4

1. Keanu Asing (HAV) 13.76 x Adriano de Souza (BRA) 13.53 x Matt Banting (AUS) 14.43
2. Filipe Toledo (BRA) 18.50 x Stuart Kennedy (AUS) 12.03 x John John Florence (HAV) 18.47
3. Gabriel Medina (BRA) 14.17 x Caio Ibelli (BRA) 9.13 x Kolohe Andino (EUA) 8.74
4. Julian Wilson (AUS) 2.33 x Sebastian Zietz (HAV) 6.30 x Kai Otton (AUS) 15.50

01
resultados do round 3

1: Adrian Buchan (AUS) 11.40 x 14.50 Keanu Asing (HAV)
2: Adriano De Souza (BRA) 14.50 x 12.80 Conner Coffin (EUA)
3: Italo Ferreira (BRA) 8.30 x 9.16 Matt Banting (AUS)
4: Filipe Toledo (BRA) 15.93 x 14.53 Davey Cathels (AUS)
5: Stuart Kennedy (AUS) 11.06 x 10.76 Nat Young (EUA)
6: John John Florence (HAV) 16.80 x 15.50 Ryan Callinan (AUS)
7: Gabriel Medina (BRA) 13.34 x 12.90 Leonardo Fioravanti (ITA)
8: Caio Ibelli (BRA) 12.23 x 10.90 Kanoa Igarashi (EUA)
9: Kolohe Andino (EUA) 14.93 x 8.83 Jack Freestone (AUS)
10: Julian Wilson (AUS) 15.43 x 10.93 Alejo Muniz (BRA)
11: Sebastian Zietz (HAV) 15.67 x 12.66 Miguel Pupo (BRA)
12: Matt Wilkinson (AUS) 10.43 x 12.60 Kai Otton (AUS)

01
baterias do round 5 (repescagem)

1. Keanu Asing (HAW) x Stuart Kennedy (AUS)
2. John John Florence (HAW) x Adriano de Souza (BRA)
3. Caio Ibelli (BRA) x Julian Wilson (AUS)
4. Kolohe Andino (USA) x Sebastian Zietz (HAW)



FONTE...................http://globoesporte.globo.com/radicais/surfe/mundial-de-surfe/noticia/2016/10/mineirinho-leva-virada-de-banting-no-round-4-e-vai-repescagem-na-franca.html



Nenhum comentário:

Postar um comentário