sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Congresso Brasileiro de Municípios acontecerá em Ubatuba







Inscrições para o evento, que se realiza nos dias 27 e 28 de agosto, já estão abertas
“Gestão Pública Participativa, Inovadora e Eficiente nos Municípios Paulistas” é o tema do Congresso Brasileiro de Municípios (CBM), que acontecerá em Ubatuba, entre os dias 27 e 28 de agosto, no Centro de Convenções da cidade. O evento reunirá prefeitos, vereadores, deputados, entre outras autoridades políticas e gestores públicos para debater o tema com técnicos e especialistas de diversas áreas do conhecimento. A inscrição é gratuita e deve ser feita pelo 






Além da Associação das Prefeituras das Cidades Estância do Estado de São Paulo (Aprecesp), o CBM conta com o apoio da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), da União Brasileira de Municípios (UBAM), do Centro Paula Souza, do Consórcio de Manejo de Resíduos Sólidos (Consimares) e do Consórcio de Desenvolvimento Integrado do Vale do Paraíba (CODIVAP).
A economia solidária como parte das iniciativas para gerar emprego e renda nos municípios é um dos temas de destaque da programação, que inclui também saúde, educação, iluminação pública e saneamento básico. O tema foi proposto pelo prefeito Mauricio Moromizato, vice-presidente da Frente Nacional de Prefeitos, responsável por Assuntos de Economia Solidária e também presidente do Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Norte.
Em Ubatuba, a prefeitura tem implementado iniciativas de economia solidária como a compra de alimentos direta dos agricultores familiares para a merenda escolar, o que faz com que os recursos girem dentro do próprio município.
Em entrevista à revista Guia de Prefeitura, Maurício destaca: “A economia solidária pode ser uma excelente alternativa para diversos setores, tanto na área urbana (resíduos sólidos, tecnologia da informação, artesanato, setor têxtil e etc.), como também no meio rural com a agricultura familiar. No nosso caso, a economia solidária está atrelada à questão do turismo nas comunidades tradicionais (Quilombos, aldeias indígenas e etc)”.

FONTE.......PMU

Nenhum comentário:

Postar um comentário